Esmola demais

UMA COISA PUXA outra e a intervenção da PF na Casa Civil puxou minha história com a Casa Civil. Um ano atrás, como procurador do Estado, recebi o processo da empresa que queria converter multa de R$ 2 milhões em indenização de R$ 2 milhões contra o Paraná. Mal chegou em minhas mãos recebi telefonema de assessor da Casa Civil.

Oferecia ajuda para meu parecer, a primeira vez em 35 anos sem que eu solicitasse. Esmola demais para um pobre procurador. Perguntei qual era seu interesse. “Meramente institucional”, a resposta. ‘Então estamos do mesmo lado’, argumentei. ‘Me passe um e-mail com as informações’. As informações nunca chegaram. O pleito da empresa foi indeferido.

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *