Páginas de menu
TwitterFacebook

Postado em jan 12, 2020 | 1 comentário

Bergamota, cedro e ambreta

Reprodução/Divulgação

A ATRIZ GWINETH PALTROW incorporou à sua grife Goop a vela aromática, anunciada como “o perfume de minha vagina”. Ela diz que é brincadeira, mas ao ler os componentes da fragrância entra-se em espaço mais enfeitiçador que o do produto natural, que vem sem conservantes, mas com alto teor de sódio. A vela aromática é “mistura de gerânio, bergamota cítrica e absolutos de cedro justapostos com sementes de rosa e ambreta”. A perseguida de Gwineth não só é cheirosa. Também é saborosa.

Antes, só Julie Andrews, a Noviça Rebelde, havia quebrado o tabu de expor aroma de tão recôndito recanto. O diretor Blake Edwards (A Pantera Cor de Rosa), fascinado por ela, declarou que Julie devia ter rosas vermelhas, frescas, perfumadas e sedosas no lugar de onde emana o perfume de Gwineth Paltrow. Quando soube, Julie mandou-lhe uma dúzia de rosas vermelhas. Funcionou, casaram e viveram felizes por 40 anos até a morte de Edwards.

Compartilhar:

1 comentário

  1. Foi lançada na Europa, em 2017/2018 por aí, a cerveja The Order of Yoni e que teria, segundo os produtores, o sabor da vagina de duas modelos. Quem experimentou não gostou, talvez por não conhecer o sabor.

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *