Décadence avec élégance

OS MINISTROS Gilmar Mendes e Luís Roberto Barroso disseram-se cobras e lagartos, hoje na sessão do STF. Gilmar disparou ainda contra a presidente Cármen Lúcia. Para o colega Barroso, palavras que sugerem venalidade: “o ministro Barroso precisa fechar seu escritório de advocacia”.

Barroso chamou Gilmar de psicopata. Mas foi preservada a linguagem regimental: os ministros xingavam-se mantendo o tratamento protocolar de ‘Vossa Excelência’. No STF não falta pão. Assim, se invertermos o provérbio, os dois podem ter razão no que dizem um do outro.

Tudo ficará na mesma, sem consequências. Gilmar já xingou os colegas Marco Aurélio, Lewandowski, Fux e Fachin, além dos dois de hoje. No STF de onze membros Gilmar perderia de 6 a 5, escore apertado, pouco seguro, pois igual ao anterior julgamento sobre a prisão em segunda instância.

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *