Brutal diferença

Não matei, levei para matar.

Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, amigo do goleiro Bruno, ambos condenados pelo assassinato de Eliza Samúdio, namorada do goleiro. Isso de levar faz toda a diferença.

Que nem a história do PT, que não roubou, apenas escolheu os ladrões e deu-lhes os cargos para que recebessem “contribuições”.

Ia esquecendo, Macarrão está no semi-aberto, essa maravilha brasileira.

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *