Páginas de menu
TwitterFacebook

Postado em jan 23, 2020 | 0 comentários

Eu instagro com ele

SÉRGIO MORO debuta no Instagram, a pedido da mulher, usuária da ferramenta. No Face, Moro supera a influencer Luísa Sonza em número de seguidores. Que não faça como sua senhora no dizer que a conta do juiz de garantias sairia “cara”. A gramática é tão ferida quanto a etiqueta de preparar a mesa com seis talheres só para tomar sopa, como na foto que fez para documentar o evento. O gesto, tão espontâneo e amoroso quanto exibicionista e arrogante, rendeu resmas virtuais de críticas de petistas chiques. Tem um quê de Dulce Figueiredo nisso.

CONTA É GRANTE ou pequena, alta ou insignificante, jamais cara. Também evite o mau gosto da foto atrás das grades do jardim para fazer troça do estado de presidiário. Feio não só para quem é casada com o futuro presidente da República, juiz e professor de direito criminal, ela própria advogada de profissão; mesmo os aprisionados continuam com a presunção de inocência – quando nada ao respeito mínimo pela sua dignidade e à expectativa de ressocialização, ensinada no curso de Direito. Até para os que ainda já ultrapassaram a segunda instância.

OS MORO MORAM em Curitiba e ainda não adquiriram a sobriedade nativa, o recato e a timidez de quem não cumprimenta o vizinho. Sempre no deslumbramento de classe média, veem-se no tapete vermelho, flashes espocando para registrar a discutível elegância, como na estreia do filme sobre a Lava Jato. Em seu benefício diga-se que isso é parte do legado de Lula, com os direitistas cegos, os bolsonaristas fanáticos e os insensíveis diante da desigualdade . O Instagram dos Moro nasce com um sabor de Carlos Bolsonaro, aquilo de quem não é comigo é inimigo.

Compartilhar:

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *