Imparcialidade restaurada?

 

FIAT JUSTITIA, ET PEREAT MUNDUS - iFunny Brazil

LULA blefou naquilo de “foder o Moro”. A tarefa caiu, pelo acaso do sorteio no tribunal, no ministro Dias Toffoli. Ironias da vida. Lula cumpriu  um ano de prisão por força de sentença de Moro. Na época, o STF não aceitava a liberdade depois do julgamento do recurso em segunda instância.

O ministro indeferiu a saída de Lula da prisão para assistir ao enterro do neto. Anos depois, Lula em liberdade e eleito presidente, o ministro desculpou-se com ele, de passagem, em cerimônia no TSE. Agora o ministro investiga a parcialidade de Moro em caso da Lava Jato.

Juiz tem que ser imparcial e Moro não teria sido. Diferente da imparcialidade de Toffoli, tanto no negar benefício ao ex-presidente, de quem foi auxiliar e que o nomeou para o STF, quando no investigar Moro, com quem concordou ao negar o benefício a Lula.

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *