Menino ou menina

Caro, você precisa ter uma conversa com sua filha. Embora já seja maior de idade, casada quatro vezes, mãe, nunca é tarde para o rabo de tatu. Eu conheço a peça desde que nasceu, acompanhei o crescimento e sei como ela é, perde o amigo e não perde a piada. Até aí passa, que amigo que não entende piada de amigo não merece ser amigo. Mas ela começa a fazer inimigo com as piadas. Logo eu, que ainda chama de tio, estou a um passo de ser inimigo. Você vai concordar comigo.

Mostrei a foto de meu neto recém nascido para ela e o marido. O marido, cara educado, perguntou se era menino ou menina, já que a criança tinha aquela cara de joelho, orelhas imensas, rosto meio achatado, nem eu diria que era bebê bonito. Só não contava com sua filha entrando na conversa, respondendo ao marido, no meu lugar: “Menino, menina, ora, nem dá pra saber se é homo sapiens”. Me desculpe, mas essa garota é muito petulante. (Saverio Marrone)

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *