Páginas de menu
TwitterFacebook

Postado em abr 14, 2019 | 0 comentários

Meu tipo inesquecível

Não nasceu em Minas, não faz política, mas tem jeito de uma e outra. Com amigos no amplo espectro do arco-íris, dos roxos de amor aos verdes de ódio pelo Capitão. Gênio da inteligência emocional, convive com todos “sem perder a naturalidade”, sempre a mesma, tipo o modelo do poema de Kipling vertido para melhor por Guilherme de Almeida.

Dias desses caiu no flagrante do Zap zap com duas das amigas, a roxa e a verde. Conversava com uma e outra ao mesmo tempo e hora, roxa e verde sabendo-se do outro lado, ela no meio, impoluta e imparcial, o impossível e o inacreditavelmente improvável. Não passava recado nem transmitia desaforos de lado a lado, assim na vida real como na virtual.

Lembra, com créditos incomensuráveis e maiores, o papagaio disfarçado de pirata das viagens de Beto Richa e empreiteiros, que jamais caiu em falcatruas, apenas amigo dos amigos. Jura que só espera agenda para levar Gleisi Hoffmann e Joice Hasselmann ao rodízio no Recanto Gaúcho. As três sororicamente lambuzadas nas borboletas de costela.

Compartilhar:

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *