Sangue no arraial

A senadora Santa Verônica poupou-nos de exibir o lenço com o sangue do Messias de Garanhuns. Mas mandou o assessor exibir as vestes manchadas com o sangue de um justo do Arraial, atingido por disparos da coorte romana. Vai render, em prosa bárbara e versos quebrados recitados no tom estridente da senadora. Era isso que se pretendia, sangue vertido na vigília do santo condenado pelos fariseus da Lava Jato.

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *