União mortífera

Arthur Lira, presidente da câmara dos deputados, ameaça o governo Lula todo dia, no morde e assopra que desestrutura o país, no jogo impatriótico da chantagem política. Agora que vai deixar a presidência da câmara, na falta da perspectiva de uma fatia do governo, acena fazer aliança com o PL de Jair Bolsonaro, uma união mortífera. Esse cara está nos saindo pior que Eduardo Cunha. Pior porque cada vez ficam piores. Né, ministro Dias Toffoli?

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *